Página inicial
Quem somos
Projectos
Notícias
Links e contactos
Delegações
Livraria
 



               Um Sorriso para Ti - Projecto de apadrinhamento

                                UM SORRISO PARA TI – 2009

Projecto de apadrinhamento da ARM

A ARM – Associação dos Antigos Alunos da Sociedade Missionária da Boa Nova, no seu Encontro Nacional em Valadares, no passado mês de Maio, promoveu 3 palestras, sobre a solidariedade, combate à pobreza, e discutiu formas de poder ajudar, efectivamente, crianças mais carenciadas, aproveitando sinergias dos nossos missionários da Boa Nova, em terras de missão, garante da seriedade dos projectos em que se iria envolver. Os textos que se seguem, e que definem o projecto, foram os apresentados pela Direcção da ARM e pelo Revmº. Senhor Superior Geral da SMBN.

A socióloga e consultora Rachel Watherhouse durante uma conferência internacional sobre pobreza e concentração de renda, disse haver "indicadores que apontam para que a pobreza pode estar crescendo de novo, nomeadamente decorrente de aumento de preços dos produtos, podendo chegar aos 58 por cento". Afirmou que não há dados recentes, mas lembrou que as informações disponíveis indicam que 50% da população moçambicana "vive em pobreza absoluta", o que coloca o país na lista dos mais pobres do mundo.

Cerca de 60,5 por cento da população de Moçambique é analfabeta, menos 32,5 pontos percentuais do que na altura da independência do país em 1975, disse em Maio de 2009, no Maputo, fonte oficial.

O governo notou que nos últimos 25 anos Moçambique conseguiu reduzir a taxa de analfabetismo de 93 para 60,5 por cento, sublinhando no entanto existir ainda «grandes disparidades entre as províncias, a cidade e o campo e entre os homens e mulheres».

Ø Não queremos ficar indiferentes a esta realidade.

Ø Queremos ajudar a mudar estas assimetrias.

Ø Podemos fazê-lo.

Ø 100€ por ano, é quanto custa a educação de uma criança.

1º DESIGNAÇÃO DO PROJECTO SOCIAL

— Projecto social de Apadrinhamento de crianças e jovens

2º OBJECTIVO GERAL DO PROJECTO

Os objectivos gerais do projecto são:

Ø Expressar a dimensão missionária da ARM

Ø Comprometer os membros da ARM na dimensão social da Missão

Ø Dinamizar a actividade da ARM com novas formas de acção

3º OBJECTIVOS ESPECÍFICOS

— Os objectivos específicos umbicam mais nos seus destinatários. Assim, pretende-se com este projecto atingir os seguintes metas:

Subsidiar acções para um melhor crescimento da dignidade humana

Prover os destinatários de condições mínimas de alimentação e vestuário

Fornecer os meios didácticos e pedagógicos como forma de integração escolar e social;

Melhorar os níveis de auto-estima e confianças dos destinatários

Expressar em actos e gestos concretos a ARM na sua responsabilidade cristã e social

4º PROMOTOR DO PROJECTO

— O projecto será promovido pela

ARM (Associação Regina Mundi – Associação de Antigos Alunos da Sociedade Missionária da Boa Nova)

5º COORDENADOR DO PROJECTO

• O projecto será coordenado por duas entidades: ARM e SMBN. Para melhor articulação e eficiência será criado um departamento e designado um membro da ARM e SMBN que serão executivos

6º COLABORADORES / PADRINHOS

— O projecto social de apadrinhamento terá como grupo alvo de sustentação e apoio todos os membros da ARM, seus familiares e outras entidades e indivíduos que se sintam sensibilizados e comprometidos a curto e médio prazo com este projecto

7º IMPLEMENTADOR DO PROJECTO

— Os projectos serão implementados pelas equipas missionárias da SMBN e /ou através de equipas mistas providas pela ARM e SMBN

8º ÁREAS GEOGRÁFICAS DE IMPLEMENTAÇÃO

— O espectro geográfico de implementação do projecto será definido pelas áreas geográficas onde a SMBN actualmente desenvolve a sua actividade missionária

9º PERFIL / UNIVERSO DOS DESTINATÁRIOS

— O perfil dos destinatários deverá satisfazer um conjunto de requisitos a serem devidamente regulamentados sendo que a carência social, económica e de assistência familiar deverão ser notas determinantes.

— O conhecimento pessoal directo ou indirecto dos destinatários poderá ser factor de aprovação.

— O universo dos destinatários deverá abarcar um período etário dos 3 aos 15 anos numa 1ª fase. Exige-se como condição o ingresso no percurso de escolarização a fim de optimizar estas ajudas

10º DURAÇÃO DO PROJECTO

— A especificidade e durabilidade do projecto implica alguma sustentabilidade a fim de alcançar os devidos resultados. Na 1ª fase de execução prevê-se um ciclo de três anos

11º MÉTODO DE FINANCIAMENTO

— A natureza do projecto compromete o doador / padrinho numa doação / entrega de um valor monetário a fim de dar andamento ao projecto. Assim o doador / padrinho entregará trimestral / semestral ou anualmente o valor estipulado para cada perfil definido.

Foi criada uma conta no qual poderá ser feito o depósito ou através do departamento a ser criado.

12º VALOR MONETÁRIO

— O valor a ser estipulado pela ARM/SMBN é de 100€ por ano. Será dividido em três escalões de modo a permitir um maior ajustamento às possibilidades dos contribuintes.

13º RESPONSABILIDADE DA EQUIPA MISSIONÁRIA

À equipa que implementará e acompanhará no terreno projecto competirá o seguinte:

a) seleccionar, identificar e propor o candidato

b) acompanhar e supervisionar a implementação e andamento do projecto

c) Administrar financeiramente o projecto

d) Apresentar anualmente candidatos

c) Apresentar no final de cada ano um relatório de cada bolseiro

Por 28 cêntimos por dia, podemos fazer uma criança feliz e acima de tudo dar-lhe capacidade para sair e ajudar outros a sair da pobreza total em que vivem.

A ARM abriu uma conta, na Caixa Geral de Depósitos, para estes projectos.

Esta conta será exclusivamente para receber as verbas dos benfeitores e pagamento directo dos projectos.

O pagamento poderá ser trimestral, semestral ou anual e por transferência bancária ou por cheque/vale de correio ou numerário.

Sendo um projecto em parceria com a SMBN, a Sociedade Missionária passará recibo par podermos descontar em sede de IRS. (Artº. 63 do Código dos Benefícios Fiscais)

Tendo este benefício, o valor pago, na realidade será de 67,50€/ano por cada criança, cerca de 5,00€ por mês.

Embora seja um projecto da SMBN e da ARM, desde logo se decidiu abrir a toda a população civil e cristã, sensível a este tipo de iniciativas.

Para poder aderir, e inscrever-se no apoio a este “UM SORRISO PARA TI”, basta preencher e enviar para a sede da ARM/SMBN, o impresso anexo.

Antecipadamente, os nossos agradecimentos



Santos Ponciano P. Albino dos Anjos

Presidente da Direcção da ARM Superior-Geral da SMBN

 Video: http://www.youtube.com/watch?v=IztddJ1PyBo

Ficha de inscriçãohttp://www.facebook.com/#!/groups/406225196062385/


                           UM SORRISO PARA TI - 2012

Terminada que foi a primeira fase do projecto, primeiros 3 anos, poderemos, com segurança, afirmar que foi muito positivo o balanço efectuado. Apoiámos, nesse primeiro triénio (2010/2012) 80 crianças:

 · 20 em Pemba

· 20 em Malema

· 20 em Nametil

· 20 no Chibuto

 No ano de 2010 tivemos oportunidade de visitar as escolas e estar com os “afilhados”, inteirando-nos no terreno quais as dificuldades mais sentidas.

Em 2011 foi o senhor Padre Superior Geral quem fez essa visita.

Dos relatórios recebidos dos responsáveis pela implementação do projecto nas escolas poderemos constatar:

1. 100% das crianças não têm qualquer outro apoio e as famílias não têm condições para as enviar à escola;

2. 90% das crianças tiveram aproveitamento escolar;

3. O grau de instrução destas crianças permite-lhes aumentar a sua autoestima e das suas famílias, e pode contribuir para um nível de vida melhor;

4. Na Missão de Malema, interior, as verbas enviadas foram suficientes para apoiar mais 5 crianças;

5. Na mesma Missão um dos estudantes apoiados ingressou no nosso seminário da Matola, o que não seria possível se não tivesse terminado o secundário;

6. Ainda na Missão de Malema parte das verbas ainda puderam ser canalizadas para a construção de 3 salas que servirão como “escolinha”, única no concelho;

7. Na Missão de Nametil, também no interior, foi possível, com a mesma verba, apoiar 25 crianças;

8. Na Missão do Chibuto a escolinha, fechada até 2009, foi possível restaura-la e reabri-la com 20 crianças (também no Chibuto é a única do concelho).

9. O Projecto é um instrumento valiosíssimo para os nossos missionários poderem apoiar as populações locais, altamente carenciadas, por um lado, e por outro ajudá-los na sua Missão.

Face a estes dados, só temos que nos regozijar, dar os parabéns a quem tão bem aplicou as verbas e agradecer a quem pode contribuir.

A fase 2, iniciada em 2011, segue a sua tramitação normal e terminará em 2013.

Sendo assim, e conforme for abordado na última Assembleia Geral e posteriormente nos Encontros Regionais, conscientes da grave situação das famílias e das suas grandes dificuldades, mas porque não queremos deixar morrer este projecto, pelas razões apresentadas, vamos iniciar uma nova fase de mais 3 anos.

Talvez não consigamos apoiar o mesmo número de crianças, ou talvez sim, mas vamos apostar na continuidade, porque acreditamos ser uma boa obra.

Em anexo a este Boletim vai uma ficha de inscrição que nos deverá ser remetida. Não é obrigatório fazer a entrega de 100€ anuais, podem efectuar outra importância, pois nós complementaremos ou agregaremos vários participantes para enviarmos o valor certo.

Contamos com todos.

As crianças agradecem e os nossos missionários também.

Santos Ponciano

                                            2011

Lisboa, 31 de Dezembro de 2011

Prezados padrinhos

              Após terem sido lançadas as primeiras sementes do projecto “Sorriso para Ti”, observamos com alegria que da terra da boa vontade e coração generoso brotou um jardim de fraternidade colorido e sorridente.

              Na continuação de um novo ano de projecto, foi possível não só manter o número de alunos abrangidos como de alargar o número de famílias que indirectamente também beneficiam deste projecto.

Isso mesmo pude constatar na minha última visita canónica realizada à região missionária de Moçambique onde estão a ser implementados os projectos de solidariedade protagonizados pela  ARM.

Este rosto solidário e fraterno começa na sensibilidade de muitas pessoas que de forma amável assumiram esta nobre e séria missão de serem padrinhos de alguém com o intuito de lhe proporcionar um melhor horizonte. Pude nesta visita constatar a importância deste projecto não só visitando um número significativo de envolvidos como percebendo a alegria com que as diferentes equipas missionárias da Boa Nova acolheram e acompanham este projecto.

Confesso que mediante o vasto mar de necessidades que entram pelos olhos, esta ajuda poderá ser considerada uma gota no oceano. Mas devo dizer em verdade que com esta gota se mata muita sede, de pão, de saber, de dignidade, de futuro. Por isso, é meu entendimento que este projecto tem feito muitos rostos sorrirem.                     
É este o nosso apelo. Continuem! Em frente!
             A vossa ajuda faz a diferença!

              P. Albino dos Anjos                               Santos Ponciano

           Superior-Geral da SMBN                   Presidente da Direcção da ARM

 

No ano lectivo de 2010/2011 o apoio foi dado a 180 crianças, como se indica:
Escolas e Responsáveis
Moçambique:
Pemba – 40 crianças Pe. José Alexandre
Chibuto – 40 crianças Pe. Adauto Silva
Malema – 40 crianças Pe. Jerónimo Nunes
Nametil – 20 crianças Pe. Francisco Godinho
Ocua – 20 crianças Ir. Isabel

Angola:
Gabela – 20 crianças Pe. Matapalo

Pode acompanhar a evolução do projecto no site www.arm.org.pt ou no blogue arm-smbn.blogspot.com

Reiteramos a nossa inteira disponibilidade para qualquer esclarecimento que entendam por necessário agradecendo em nome das crianças africanas e dos missionários da Boa Nova.

Nota:
No corrente ano de 2012 muitos foram os que não efectuaram o pagamento do projecto.
Sendo este um projecto de solidariedade e de voluntariado, e conscientes das dificuldades que a sociedade portuguesa atravessa, pensamos que não devemos pedir o pagamento individualmente pois poderemos estar a ser desagradáveis para com convosco. No entanto, temos compromissos assumidos por três anos e queremos honrá-los. Assim, solicita-se a quem por esquecimento ou outras razões (nomeadamente a mudança do número de conta onde estavam a ser debitados os contributos), que o façam.
Temos um desvio de cerca de 30% do inicialmente previsto.
Agradecemos a vossa compreensão.

                                  UM SORRISO PARA TI – 2010

Quando no início do ano de 2009 nos propusemos, em parceria com a Sociedade Missionária da Boa Nova, a elevar  um projecto que dotasse os nossos missionários de alguns meios na ajuda às crianças mais carenciadas das suas missões e ao mesmo tempo contribuíssemos no combate a esse flagelo que grassa no mundo, e particularmente em África, que é a pobreza, muitos de nós tivemos dúvidas que tal fosse possível.
Com muito empenho, muita colaboração e muita generosidade conseguiu-se, em 2010, que 100 crianças tivessem acesso à escola.
Os resultados estão à vista de todos. Elaborámos um processo eficaz e transparente.
Tendo consciência de que é uma gota de água nesse grande oceano que é a iliteracia mundial, mas também conscientes que são as gotas, insistentes e persistentes, que enchem o cântaro, pensámos que era possível fazer mais. Tivemos oportunidade de, no terreno, sentir as dificuldades, necessidades, angustias de quem quer fazer mais e não pode, de quem quer dar mais e nada mais possui, de quem precisa e não sabe pedir nem a quem se dirigir. Pessoas que não acreditam no Estado e que apenas contam com a Igreja. Isto, meus caros, pode parecer lamechas, mas não é. É a pura realidade, nua e crua. Vejam que em qualquer campo difícil, seja em que país for, quem vemos lá? Missionários! Sejam católicos ou não, são os missionários. Ponto.
Em Maio de 2010 decidimos, em Cucujães, elevar para 200 as crianças a ser apoiadas. Aproveitar a logística montada e duplicar os apoios.
Nesta data as inscrições colocam-se nas 156. Faltam-nos 44 para atingirmos o objectivo. É possível, mas só com o seu apoio é possível. Contacte-nos.

Video visita escolas 2010:    http://www.youtube.com/watch?v=IztddJ1PyBo

                           + + + + + + + + + + + + + + + + + + +

                                        UM SORRISO PARA TI – 2009

Projecto de apadrinhamento da ARM

A ARM – Associação dos Antigos Alunos da Sociedade Missionária da Boa Nova, no seu Encontro Nacional em Valadares, no passado mês de Maio, promoveu 3 palestras, sobre a solidariedade, combate à pobreza, e discutiu formas de poder ajudar, efectivamente, crianças mais carenciadas, aproveitando sinergias dos nossos missionários da Boa Nova, em terras de missão, garante da seriedade dos projectos em que se iria envolver. Os textos que se seguem, e que definem o projecto, foram os apresentados pela Direcção da ARM e pelo Revmº. Senhor Superior Geral da SMBN.

A socióloga e consultora Rachel Watherhouse durante uma conferência internacional sobre pobreza e concentração de renda, disse haver "indicadores que apontam para que a pobreza pode estar crescendo de novo, nomeadamente decorrente de aumento de preços dos produtos, podendo chegar aos 58 por cento". Afirmou que não há dados recentes, mas lembrou que as informações disponíveis indicam que 50% da população moçambicana "vive em pobreza absoluta", o que coloca o país na lista dos mais pobres do mundo.

Cerca de 60,5 por cento da população de Moçambique é analfabeta, menos 32,5 pontos percentuais do que na altura da independência do país em 1975, disse em Maio de 2009, no Maputo, fonte oficial.

O governo notou que nos últimos 25 anos Moçambique conseguiu reduzir a taxa de analfabetismo de 93 para 60,5 por cento, sublinhando no entanto existir ainda «grandes disparidades entre as províncias, a cidade e o campo e entre os homens e mulheres».

Ø  Não queremos ficar indiferentes a esta realidade.

Ø  Queremos  ajudar a mudar estas assimetrias.

Ø  Podemos fazê-lo.

Ø  100€ por ano, é quanto custa a educação de uma criança.

1º DESIGNAÇÃO DO PROJECTO SOCIAL

—  Projecto social de Apadrinhamento de crianças e jovens

2º OBJECTIVO GERAL DO PROJECTO

—  Os objectivos gerais do projecto são:

Ø  Expressar a dimensão missionária da ARM

Ø  Comprometer os membros da ARM na dimensão social da Missão

Ø  Dinamizar a actividade da ARM com novas formas de acção

3º OBJECTIVOS ESPECÍFICOS

—  Os objectivos específicos umbicam mais nos seus destinatários. Assim, pretende-se com este projecto atingir os seguintes metas:

     Subsidiar acções para um melhor crescimento da dignidade humana

     Prover os destinatários de condições mínimas de alimentação e vestuário

     Fornecer os meios didácticos e pedagógicos como forma de integração  escolar e social;

     Melhorar os níveis de auto-estima e confianças dos destinatários

     Expressar em actos e gestos concretos a ARM na sua responsabilidade cristã e social

4º PROMOTOR DO PROJECTO

—  O projecto será promovido pela                                            

ARM (Associação Regina Mundi – Associação de Antigos Alunos da Sociedade Missionária da Boa Nova)                                         

5º COORDENADOR DO PROJECTO

•        O projecto será coordenado por duas entidades: ARM e SMBN. Para melhor articulação e eficiência será criado um departamento e designado um membro da ARM e SMBN que serão executivos

6º COLABORADORES / PADRINHOS

—  O projecto social de apadrinhamento terá como grupo alvo de sustentação e apoio todos os membros da ARM, seus familiares e outras entidades e indivíduos que se sintam sensibilizados e comprometidos a curto e médio prazo com este projecto

7º IMPLEMENTADOR DO PROJECTO

—  Os projectos serão implementados pelas equipas missionárias da SMBN e /ou através de equipas mistas providas pela ARM e SMBN

8º ÁREAS GEOGRÁFICAS DE IMPLEMENTAÇÃO

—  O espectro geográfico de implementação do projecto será definido pelas áreas geográficas onde a SMBN actualmente desenvolve a sua actividade missionária

9º PERFIL / UNIVERSO DOS DESTINATÁRIOS

—  O perfil dos destinatários deverá satisfazer um conjunto de requisitos a serem devidamente regulamentados sendo que a carência social, económica e de assistência familiar deverão ser notas determinantes.

—  O conhecimento pessoal directo ou indirecto dos destinatários poderá ser factor de aprovação.

—  O universo dos destinatários deverá abarcar um período etário dos 3 aos 15 anos numa 1ª fase. Exige-se como condição o ingresso no percurso de escolarização a fim de optimizar estas ajudas

10º DURAÇÃO DO PROJECTO

—  A especificidade e durabilidade do projecto implica alguma sustentabilidade a fim de alcançar os devidos resultados. Na 1ª fase de execução prevê-se  um ciclo de três anos

11º MÉTODO DE FINANCIAMENTO

—  A natureza do projecto compromete o doador / padrinho numa doação / entrega de um valor monetário a fim de dar andamento ao projecto. Assim o doador / padrinho entregará trimestral / semestral ou anualmente o valor estipulado para cada perfil definido.

Foi criada uma conta no qual poderá ser feito o depósito ou através do departamento a ser criado.

12º VALOR MONETÁRIO

—  O valor a ser estipulado pela ARM/SMBN é de 100€ por ano. Será dividido em três escalões de modo a permitir um maior ajustamento às possibilidades dos contribuintes.

13º RESPONSABILIDADE DA EQUIPA MISSIONÁRIA

—  À equipa que implementará e acompanhará no terreno projecto competirá o seguinte:

                              a) seleccionar, identificar e propor o candidato

                        b) acompanhar e supervisionar a implementação e andamento do projecto

                        c) Administrar financeiramente o projecto

                        d) Apresentar anualmente candidatos

                        c) Apresentar no final de cada ano um relatório de cada bolseiro

Por 28 cêntimos por dia, podemos fazer uma criança feliz e acima de tudo dar-lhe capacidade para sair e ajudar outros a sair da pobreza total em que vivem.

A ARM abriu uma conta, na Caixa Geral de Depósitos,  para estes projectos.

Esta conta será exclusivamente para receber as verbas dos benfeitores e pagamento directo dos projectos.

O pagamento poderá ser trimestral, semestral ou anual e por transferência bancária ou por cheque/vale de correio ou numerário.

Sendo um projecto em parceria com a SMBN, a Sociedade Missionária passará recibo par podermos descontar em sede de IRS. (Artº. 63 do Código dos Benefícios Fiscais)

Tendo este benefício, o valor pago, na realidade será de  67,50€/ano   por cada criança, cerca de 5,00€ por mês.

Embora seja um projecto da SMBN e da ARM, desde logo se decidiu abrir a toda a população civil e cristã, sensível a este tipo de iniciativas.

Para poder aderir, e inscrever-se no apoio a este “UM SORRISO PARA TI”, basta preencher e enviar para a sede da ARM/SMBN, o impresso anexo.

Antecipadamente, os nossos agradecimentos

 

Santos Ponciano                                                  P. Albino dos Anjos

Presidente da Direcção da ARM                            Superior-Geral da SMBN

Grandes Reportagens deste projecto, a ver em:
http://arm-smbn.blogspot.com/p/um-sorriso-para-ti.html                              

Anexo - Ficha de inscrição - Clicar Link - https://www.opendrive.com/files?MV8yNDIyODZfb1Nla0Y.

Vídeos - Um sorriso para Ti:    http://arm-smbn.blogspot.com/p/um-sorriso-para-ti.html        

Para saber mais sobre a ARM utilize o link: http://arm-smbn.blogspot.com/

                        * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

                                     Reconstruir Chibuto - Fase 2

Graças à generosidade de alguns armistas e de algumas paróquias, a primeira fase de reconstrução da Escolinha do Chibuto está concluída. Já tem portas, janelas e casas de banho. Aguardamos algumas fotos para documentar, conforme e-mail recebido do Senhor Pe. Adauto da Silva:

"Caro Ponciano. Recebi a sua mensagem dos pequenos pedidos de nossa Escolinha.
Os trabalhos estão a andar não estão de bom ritmo como eu gostaria
que estivessem. Mas nas janelas só faltam os vidros e portas estão quase a terminar  bem como casas de banhos. O refeitorio já dei inicio.
O tempo por aqui chove muito todos os dias
Este final de Ano muito trabalho, Natal etc...
Estou a organizar melhor para o envio das fotos, como pediu.
Esta noite roubaram a aporta da cozinha da Escolinha. É Mocambique!
Este mes de Dezembro as crianças estão de férias voltam  em Janeiro
Penso que recebeu as fotos das 40 criancas para o ano de 2011.
Um feliz Natal Pe Adauto
"

No mesmo terreno da missão, em frente à Escolinha, existem umas ruinas, que são passiveis de reconstrução, para fazer um refeitório para as 40 crianças que neste momento frequentam a escola. O custo das obras de recuperação é de 3.000€ (três mil euros).

          3.000€  é quanto custa transformar estas paredes em refeitório. Pensamos que com a mesma estratégia, é possível terminar esta fase da Missão do Chibuto. Esperamos que com a ajuda de todos conseguir dar corpo e finalizar mais este projecto. Assim Deus nos ajude. Pode enviar o seu donativo em cheque ou vale postal, à ordem da ARM, para a Casa Central da SMBN - R. da Bempostinha, 30 1150-066 Lisboa, ou depositar directamente  na Caixa Geral de Depósitos: Conta nº. 0121/001300/530 com o  NIB: 003501210000130053098 enviaremos o respectivo recibo.


                        Reconstruir Chibuto - fase 1 (concluído)

O distrito de Chibuto ocupa uma área de 5.878. km2… A população total é de 166.536 habitantes e na capital do distrito, Chibuto-sede, esta população é estimada em cerca de 60.000 habitantes. O distrito está dividido em seis postos administrativos - Chibuto, Malehice, Chaimite, Godide, Alto Changane e Changanine - com 25 localidades

SECTOR SOCIAL

Em termos de infraestruturas, o distrito tem 1 hospital rural, 1 centro de saúde com posto fixo de vacinação, 6 postos de saúde, 1 escola secundária, 6 EP2 e 85 EP1. O distrito ainda não foi declarado livre de minas. (in: www.mct.gov.mz)

 Escolinha do Chibuto:

Única na comunidade, onde as mães podem, por motivo de trabalho, deixar seus filhos durante o dia, retornando à tarde para buscá-los. É na creche que a criança terá as refeições, a rotina de sono, banho e brincadeiras, assistidas por mais de uma funcionária treinada para o serviço. Neste tipo de educação, as crianças são estimuladas - através de actividade lúdicas e jogos - a exercitar as suas capacidades motoras, a fazer descobertas e a iniciar o processo de alfabetização. A educação infantil, educação pré-escolar ou educação pré-primária consiste na educação das crianças antes da sua entrada no ensino obrigatório. É ministrada normalmente no período compreendido entre os dois e os seis anos de idade.

Escola pertence à missão do Chi-buto. Com a na-cionalização foi utilizada como escola oficial, retornando à missão no estado que a fotografia documenta. As portas e janelas foram fechadas com blocos de cimento, para evitar maior vandalismo e ocupação indevida. Em 2009, e a pedido da SMBN, para reabilitação do espaço tentámos junto de diversas entidades o apoio necessário. As dificuldades financeiras que, a nível mundial as instituições atravessam foram as razões apresentadas para não deferirem o apoio. Mas a equipa missionária não desistiu.

Os senhores Padres Adauto Silva e Amaro Ferreira, jovens, conseguiram que as paróquias de Romariz e Arrifana ajudassem com as tintas necessárias à limpeza e pintura das paredes.

E foi com o edifício pintado que em 2010, com o apoio da ARM, inserida no projecto “Um Sorriso para Ti”, que a escolinha abriu. Diariamente 20 crianças, maioritariamente órfãs, aqui tomam 2 refeições, recebem alguma educação e estão seguras, enquanto as mães estão a trabalhar. No ano de 2011 este número será de 40, fruto da vossa generosidade. A escola é totalmente administrada pela Missão do Chibuto.

Os Leigos da Boa Nova, nas suas férias missionárias deste Verão de 2010, deixaram a sua marca no seu interior, fazendo uma decoração muito apelativa e  tornando o espaço muito mais agradável, como a foto documenta.

Mas a escola continua sem portas, sem janelas e sem casas de banho. Tem, no entanto, água canalizada, do furo da missão, e esgotos, como outrora, antes da nacionalização. Ambas as redes, águas e esgotos estão,  operacionais

Condicionados, mas com o pensamento de que alguma coisa tem que ser feita, revoltados contra a indiferença, questionámo-nos: Se não conseguimos reconstruir a escola de raiz, porque não continuar a reconstruí-la faseadamente?

As razões que nos levam a pensar assim são várias: Tem espaço e capacidade para mais 40 crianças. A população de Chibuto, altamente carenciada, não tem outro apoio pré-escolar. A logística é suficiente, não havendo acréscimo de custos. A administração da escola é de competência da Sociedade Missionária da Boa Nova, garante da sua boa execução. A Educação de uma criança é a educação de um povo.

 
Perguntámos: Quanto custa colocar portas, janelas e loiças nas casas de banho? A resposta foi rápida.

Orçamento: 132.480,00 meticais, ou sejam 2.500,00€.

Pensamos que está ao nosso alcance. Basta-nos que consigamos sensibilizar-nos, motivarmo-nos e mobilizarmo-nos, para  que nós próprios, junto dos nossos amigos que sejam sensíveis à pobreza mundial, junto de empresas benfeitoras, dos nossos párocos e das nossas comunidades. Por vezes uma única palavra desperta no nosso próximo um interesse que a nós próprios surpreende.

Vamos ajudar quem mais precisa.

No final da obra prestaremos contas e apresentaremos os resultados.

Podem depositar ou transferir os donativos para crédito da conta:

Titular: ARM – Associação Regina Mundi

Banco: Caixa Geral de Depósitos

Conta nº. 0121/001300/530 com o  NIB: 003501210000130053098

IBAN: PT50003501210000130053098              Swift code : CGDIPTPL

Lisboa, 18 de Outubro de 2010                                                          Santos Ponciano                                                                        Presidente da Direcção